fbpx

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS

Alinhamento – Geometria

É o conjunto de características mecânicas que servem para dirigir e manter estável o veículo, como estabilidade direcional, facilidade de condução, evitando assim a fadiga mecânica e o desgaste irregular dos pneus.

Os ângulos geométricos são os grandes responsáveis por diminuir a vida útil da banda de rodagem, causando desgastes irregulares.

É muito importante que seja feita a análise de geometria a cada 8.000 km, para prevenir que o desgaste se expanda a proporções irreversíveis. A falta da correção também causa um desconforto direcional e de dirigibilidade.

Cada Montadora tem uma especificação para cada modelo e essas medidas devem ser seguidas corretamente. Evite usar medidas ditas padrão para todas as marcas ou todos os modelos do mesmo fabricante, pois cada veículo tem um projeto diferente.

Na 1ST – First Pneus você encontra equipamentos modernos e pessoal especializado para executar os serviços no seu veículo.

Balanceamento

É o desequilíbrio das rodas e pneus, é o principal causador de vibrações no volante. Isto é causado pelo fato que o pneu nunca tem uma distribuição de borracha uniforme em sua circunferência bem como a roda também não tem um distribuição uniforme, sendo assim o balanceamento é que compensa através de contra pesos (chumbo na roda) o equilíbrio do conjunto de rotação.

O desbalanceamento causa desgaste irregular chamado multi-escavado, na região em que se encontra a maior concentração de massa, perda de tração e desconforto.

Na 1ST – First Pneus você encontra equipamentos modernos e pessoal especializado para executar os serviços no seu veículo.

Cambagem (Camber)

O camber é determinado pela inclinação da parte superior da roda, para dentro ou para fora do veículo, em relação a um plano vertical. A cambagem pode ser positiva ou negativa. A cambagem excessiva provoca um desgaste mais acentuado no ombro do pneu. Se o camber for positivo, o desgaste será no ombro externo; se for negativo, o desgaste será no ombro interno do pneu.

Função:

A função do Camber é distribuir o peso do veículo sobre a banda de rodagem dos pneus de maneira uniforme, evitando desgaste irregular dos mesmos. Desgaste excessivo nos “ombros” dos pneus são geralmente atribuídos a regulagens incorretas de Camber.

Camber Negativo:

Ocasiona desgaste prematuro no ombro interno do pneu. Projeta o ponto de aplicação do peso do veículo para a extremidade do eixo da roda gerando um efeito de alavanca que causa instabilidade vertical e fadiga, tanto no eixo quanto nos demais componentes da suspensão.

Camber Positivo:

Ocasiona desgaste prematuro no ombro externo do pneus. Projeta o ponto de aplicação do peso do veículo para a parte interna do eixo da roda, diminuindo o efeito de alavanca conseqüentemente aumentando a estabilidade vertical do veículo.

Camber Desigual:

Quando não houver especificações do fabricante, deve-se tolerar uma diferença máxima de ½ graus de Camber lado a lado. O veículo tende a “puxar para o lado da roda que estiver com o ajuste de Camber mais positivo.

Na 1ST – First Pneus você encontra equipamentos modernos e pessoal especializado para executar os serviços no seu veículo.

Caster

É o ângulo de inclinação para frente (negativo) ou para trás (positivo) do pino mestre ou braço de suporte do eixo na parte superior, com relação a um plano vertical. O caster é responsável pela estabilidade direcional do veículo. Pouco ou nenhum caster ocasionará um bamboleio na roda, resultando em desgaste acentuado em pontos localizados da banda de rodagem de um pneu.

O caster desigual faz com que a roda puxe para um lado, provocando um desgaste irregular da banda de rodagem do pneu. O caster excessivo originará um desgaste total e prematuro da banda de rodagem do pneu.

Positivo: quando a inclinação do eixo de giro é para a frente

Negativo: quando a inclinação do eixo de giro é para traz

Zero: quando o eixo de giro esta na vertical

Função:
Proporcionar estabilidade direcional. O caster quando positivo, projetando para a frente o eixo de giro, estabelece o ponto de carga para frente do ponto de contato da roda com o solo. Com isso, as rodas tendem a manter-se alinhadas para frente impondo ao veículo uma trajetória em linha reta. O caster apesar de ser um ângulo crítico para o controle do veículo, não influência no desgaste dos pneus.

Os efeitos de um Caster fora das especificações são os seguintes:

Quando insuficiente:
• Reduz a estabilidade direcional em alta velocidade
• Reduz o esforço direcional requerido em baixa velocidade

Quando excessivo:
• Aumenta a estabilidade direcional em alta velocidade
• Aumenta o esforço direcional requerido em baixa velocidade
• Pode causar vibrações laterais em alta velocidade

Diferente lado a lado:
• Pode causar tendências no veículo de “puxar” para um dos lados e pode causar problemas em freagens violentas.
• A máxima diferença permissível lado a lado é de ½ grau.

Higienização do Ar Condicionado

Embora não interfira no funcionamento do veículo, a substituição periódica do filtro do ar-condicionado é fundamental para boa qualidade do ar dentro da cabine de passageiros.

“O acúmulo de fungos e bactérias pode provocar ou acentuar problemas de alergia ou doenças respiratórias”

Filtros sujos são nocivos à saúde. O acúmulo de fungos e bactérias pode provocar ou acentuar problemas de alergia ou doenças respiratórias. Fumantes e pessoas que vivem em cidades com alto índice de poluição, como São Paulo, devem ficar ainda mais atentas.

A manutenção preventiva do sistema de ar-condicionado do veículo prevê a troca do filtro de cabine todos os anos ou a cada 15 mil quilômetros, além da troca de correia do compressor, aos 40 mil quilômetros.

Limpeza de Bicos Injetores

Bico injetor sujo significa perda de potência, aumento do desgaste das peças do motor e elevado consumo de combustível.

Os bicos injetores fazem parte do sistema de alimentação do motor. São válvulas elétricas que pulverizam o combustível para a combustão. Precisos, eles definem a dosagem ideal à necessidade do motor, desde a marcha lenta até os momentos de potência máxima.

A sua limpeza proporciona melhor funcionamento mecânico. É recomendada, sobretudo, caso o veículo tenha sido abastecido com combustível adulterado ou de má qualidade.

Revisão Mecânica

É recomendado fazer a manutenção preventiva de acordo com as normas estipuladas pelo fabricante ou, ao menos, a cada 10 mil quilômetros. Na vistoria, são conferidas as condições gerais do carro (kit de embreagem, coxins do câmbio e do motor, sistema de injeção, de arrefecimento, correias, freios e equipamentos de segurança) e efetuada a troca de óleo, filtros de ar e de combustível (se for flex).

Hoje em dia, com a mistura de álcool na gasolina os bicos injetores necessitam de limpeza mais constante.

A revisão mecânica inclui a checagem dos seguintes ítens:
• Sistema de injeção – velas
• Correias
• Tensionadores
• Filtros de ar, óleo e combustível
• Kit de embreagem, coxins do câmbio e do motor
• Sistema de arrefecimento

Revisão do Sistema de Freios

O sistema de freios constitui uma das partes mais importantes e vitais de um veículo, sendo projetado para dar o máximo de rendimento com um mínimo de manutenção.

O uso contínuo dos freios durante um período resulta no desgaste natural de alguns de seus componentes. Por isso, é de extrema importância para a segurança dos passageiros verificar o estado dos discos, pastilhas e o nível do fluído de freio, em todas as revisões estipuladas pelo fabricante do veículo ou, pelo menos, a cada 10 mil quilômetros.

Tenha cuidado na escolha correta do fluído. A aplicação de um fluído não adequado pode reduzir a eficiência da frenagem ou mesmo danificar o sistema, colocando a segurança em risco.

A revisão da Caçula de Pneus inclui a inspeção dos seguintes itens:
• Pastilhas
• Disco
• Cilindro
• Tambor
• Patim
• Fluído de freio
• Flexíveis

Revisão do Sistema de Suspensão

Manter a suspensão do seu veículo em dia não é fácil!

Rodar em vias e estradas mal conservadas pode acarretar diversos problemas mecânicos no sistema de suspensão, responsável por absorver os impactos do movimento do automóvel.

Buracos e irregularidades deslocam os pontos de fixação da posição inicial do sistema de suspensão, fazendo o carro perder conforto, dirigibilidade e segurança. Como a fixação é toda realizada por meio de parafusos ajustáveis, recomenda-se fazer com frequência a regulagem desses pontos. Este processo, chamado de geometria de suspensão, deixa as quatro rodas novamente centralizadas, formando um retângulo.

“A manutenção preventiva deve ser feita em todas as revisões estipuladas pelo fabricante do veículo – ou pelo menos a cada sete mil quilômetros.”

Muita gente confunde esse procedimento com o alinhamento. Mas a geometria, além de realinhar o carro, averigua outras especificações técnicas dos fabricantes: convergência, divergência, caster, cambagem, KPI ou SAI, Ângulo Incluso (SAI + Camber), set back (diferença do axial dos eixos), raio de giro e paralelismo total.

O mau funcionamento da suspensão diminui a vida útil dos pneus, aumenta o consumo de combustível e o desgaste da banda de rodagem.

A manutenção preventiva deve ser feita em todas as revisões estipuladas pelo fabricante do veículo – ou pelo menos a cada sete mil quilômetros.

Também é recomendado realizar este procedimento quando houver desgaste ou troca de pneus, substituições de itens da banda de rodagem, dificuldade de manter o carro em sua trajetória, e após fortes impactos contra buracos, pedras, guias ou outros objetos.

A revisão no sistema de suspensão inclui a inspeção dos seguientes ítens:
• Amortecedores
• Batentes
• Coxins
• Molas
• Buchas
• Bieletas
• Braços axiais
• Bandejas
• Pivôs
• Terminais